I Colectânea de Poesia Lusófona em Paris

0

Com edição da Portugal Mag Edições e presença do Presidente de Leiria

Foi um sucesso, no passado dia 22 de Junho, a apresentação da “I Colectânea de Poesia Lusófona em Paris” no Consulado Geral de Portugal em Paris, perante o belo Salão Nobre Eça de Queirós cheio e a ser necessário abrir a sala anexa para receber tantas pessoas que ali quiseram comparecer para participarem naquele que foi uma verdadeira homenagem à Língua Portuguesa e à Lusofonia. Com a coordenação do escritor Adélio Amaro, Frankelim Amaral e Pedro Antonio, directores da Portugal Mag Edições, responsável pela edição do referido livro, esta Colectânea conta com a participação de 80 poetas oriundos de 7 países e tem já outros lançamentos programados com destaque para Portugal e Brasil. A cerimónia no Consulado Geral de Portugal em Paris só foi possível com a colaboração do Cônsul-Geral de Portugal em Paris, António Albuquerque Moniz, e da sua fantástica equipa que tudo fez para que o evento fosse um sucesso, assim como a Fidelidade, o BCP e a pastelaria Canelas, também valiosos parceiros institucionais neste projecto. Este livro, com capa de Irene Gomes, artista consagrada, tem quase 300 páginas, e pretende ser o primeiro volume de vários, com o objectivo de promover o maior número de poetas que escrevem português. A manifestar esse valor, foram a mensagens que a Portugal Mag Edições recebeu de vários Consulados, Embaixadas, Academias, outras instituições, assim como particulares, e destacando os Gabinetes do Primeiro Ministro de Portugal, do Ministério da Cultura e da Secretaria de estado da Cultura, entre outros, como foi o exemplo da Academia de Letras e Artes de Paranapuã, do Rio de Janeiro, que atribuiu a Frankelim Amaral o Diploma e a Medalha de Mérito Austregésilo de Athayde, assim como a Academia Pan Americana de Letras e Artes (Brasil) que entregou o Diploma de Mérito Cultural a Adélio Amaro. A cerimónia iniciou com a intervenção do Cônsul-Geral de Portugal, que além de saudar os presentes, elogiou o trabalho desenvolvido pela equipa da Portugal Mag Edições que embora seja uma editora “recente, conta com projectos muito dinâmicos e de valor para a Língua Portuguesa, como é esta primeira Colectânea de Poesia Lusófona”. António Moniz sublinhou, também, a alegria de ter o Salão Nobre do Consulado com uma moldura humana enorme para louvarem a Língua Portuguesa e a comunidade portuguesa em França. Por outro lado, Frankelim Amaral, emocionado com o sucesso deste projecto, patente no número de pessoas que estiveram presentes no Consulado, agradeceu a todos os colaboradores e parceiros institucionais (Consulado, Fidelidade, BCP e pastelaria Canelas), aos elementos da mesa que apresentaram a Colectânea, a todos que se deslocaram para assistir à cerimónia e aos 80 poetas que tornaram possível este livro. Frankelim Amaral, também em nome de Pedro Antonio, ambos directores da revista Portugal Mag e da editora Portugal Mag Edições, acrescentou ainda que “no presente volume, os apreciadores de poesia e o público em geral encontrarão uma significativa pluralidade de textos, abarcando um amplo recorte da poesia. Trata-se de uma reunião de autores consagrados e de jovens poetas. Esta Colectânea cumpre um papel importante na difusão da Literatura. As letras que caminham nestas folhas, mostram que a Poesia é a arte mais nobre da Literatura, que evidencia a pureza de sentimentos”. Convidado a fazer parte da equipa de coordenação desta Colectânea e a apresentar a mesma no Consulado foi o escritor Adélio Amaro que tem colaborado com a revista e a editora desde o primeiro dia. O escritor, que reside em Leiria, enalteceu o trabalho desenvolvido pela Portugal Mag e sublinhou a importância da participação dos 80 poetas, “só com a sua poesia foi possível conseguir um volume com quase 300 páginas”, referiu. Adélio Amaro acrescentou, ainda, que a “I Colectânea de Poesia Lusófona em Paris” é mais uma laje na senda do engrandecimento da Língua Portuguesa, tenha ela ou não algemado um acordo ortográfico. Essa elevação consagra-se a todos os Poetas que se congregam a este projecto. Que acreditam. Que o entendem. Que o acarinham… É um desígnio, como desde o início foi arcado, que tem como finalidade a promoção dos Poetas e a Língua Portuguesa. Só isso nos possibilita melhorar edição após edição. A todos os Poetas, mais ou menos eruditos, mais ou menos doutos, temos que agradecer e autenticar o respeitante valor. Agraciar, não apenas com palavras, mas também com acções”. Na mesa de honra esteve presente, também, Rosa Beloto, professora na Universidade Católica de São Paulo, Brasil, sendo ela uma dos 80 autores da Colectânea, que comovida revelou ser um dos dias mais belos da sua vida no ponto de vista de acontecimentos literários. Elogiou o trabalho dos coordenadores, deu os parabéns aos autores e mostrou o seu encanto pela cerimónia, assim como pelo espaço onde decorreu a sessão. Também esteve presente, vindo de Portugal, Rui Daniel da Silva, professor de piano no Orfeão de Leiria, mas que nesta sessão esteve como cronista de viagens, onde falou um pouco da sua experiência aquando das visitas que fez a alguns países lusófonos. Rui Daniel é dos portugueses mais experientes em viagens, tendo visitado, até ao momento, 108 países, alguns deles mais que uma vez, sempre com o espírito de conhecer a realidade local e não como turista. A Portugal Mag Edições pretende, em cada iniciativa de maior relevo, homenagear um concelho de Portugal, tendo nesta sessão apresentado dois vídeos de promoção sobre o concelho de Leiria, coincidindo com a presença de Raul Castro, presidente da Câmara Municipal de Leiria, que encerrou a sessão usando da palavra e manifestando o seu reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ao se conseguir unir 80 poetas de 7 países, sendo 22 da região de Leiria. Raul Castro deu os parabéns a todos os envolvidos e aproveitou para agradecer a todos aqueles que têm participado em acções de solidariedade para com as vítimas que assolaram o norte do distrito de Leiria. Ao longo da apresentação da Colectânea, os presentes contaram com poemas proferidos por Alfredo Gregório, Carlos Manuel, Cristina Ferreira e Lurdes Loureiro.

“Espalhando palavras…”

Nesta sessão o Consulado foi palco da apresentação de um outro livro, “Espalhando palavras no caminho da Lusofonia”, da responsabilidade da Portugal Mag Edições, que conta com a participação de 6 escritores naturais ou residentes em 4 países: Adélio Amaro (Portugal), Alice Machado (França), Eloah Westphalen Naschenweng (Brasil), Elzio Luz Leal (Brasil), Frankelim Amaral (França) e Rui Daniel da Silva (Luxemburgo), que a Portugal Mag Edições deu destaque na sua última edição. Com capa de Lúcia Amaro Melo, este livro tem patente nas suas páginas textos de ensaio, poesia e crónica de viagem. Foi um momento que completou esta sessão em nome da Lusofonia e da Língua Portuguesa, onde a comunidade residente em França aderiu fortemente.

 

Partilhar.

Comments are closed.