WebSummit 2017 recebe cerca de 60 mil participantes

0

websummit-2000x900-c-center-2000x1000-c-center

A edição deste ano da conferência internacional tecnológica WebSummit, em Lisboa, conta receber cerca de 60 mil participantes, ocupando uma área de 100 mil metros quadrados da Feira Internacional de Lisboa.
O presidente executivo do evento, Paddy Cosgrave, notou o maior aumento de sempre nos bilhetes, em 30%, porque “60 mil (participantes) é o número perfeito para o local”.
Notando que as 53 mil pessoas da 1.ª edição da conferência em Portugal resultaram num “cenário muito, muito ocupado”, o líder do evento garantiu que a “missão” da Web Summit não é alcançar um milhão de participantes, “mas como tornar as pessoas um milhão de vezes mais felizes, ao melhorar as experiências”.
“Este ano queremos passar ao nível seguinte e haverá mais políticos, cientistas, académicos a juntarem-se para terem discussões sérias sobre assuntos que estão a mudar o mundo e a criar muita incerteza”, referiu o empresário, exemplificando com eleições a decorrer em vários locais.
No dia em que inaugurou em Lisboa os primeiros escritórios da Web Summit fora de Dublin, o fundador da conferência comentou ainda o interesse que os asiáticos têm mostrado na compra de bilhetes para a edição de 2017, indicando ainda que os jovens com poucos rendimentos, à semelhança do ano passado, continuarão a centrar atenções da organização.
Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave e os cofundadores Daire Hickey e David Kelly, a WebSummit é um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo e evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores.
Só a sede em Dublin concentra mais de 140 pessoas, que trabalham também na organização de outros eventos globais como o Collision, nos Estados Unidos, o RISE, em Hong Kong (China), e MoneyConf, em Madrid.
Na edição de 2016, a Web Summit atraiu a Lisboa cerca de 53 mil participantes, de 166 países, incluindo 15 mil empresas, sete mil presidentes executivos e 700 investidores.
A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, vai manter-se em Lisboa até 2020 e poderá ficar por mais dois anos.

________________ PUB ________________

ptmagazineED88.indd

Partilhar.

Comments are closed.