Associação CÍVICA levou seus autarcas a Portugal

0

Foi no final de outubro que a associação de autarcas de origem Portuguesa em França organizou a sua, já habitual, visita de estudo a Portugal. Este ano a CÍVICA inovou tendo aceite o convite do Presidente da Câmara Municipal de Albufeira, Dr Carlos Sousa e Silva, em passar pela autarquia de Albufeira e assim descobrir vários aspectos da cidade desconhecidas do turista em geral. Foi assim que a delegação, presidida pelo seu presidente, Paulo Marques, iniciou a visita de estudo por esta cidade. Foi às 4h00 da manhã que a comitiva se encontrou no aeroporto de Paris Orly em direção a Faro onde a Câmara Municipal de Albufeira esperava os seus hóspedes em direção ao hotel Sana Épic Albufeira, onde esperava o pequeno almoço e o chek­in. Foi feita a apresentação do programa de estadia por Paulo Marques e foram dadas as boas vindas pelo director de gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Albufeira, Dr Paulo Dias em presença da chef da divisão do turismo de Albufeira, a Dra Carla Ponte.Nesse dia a comitiva seguiu para a cidade de Paderne com uma visita ao castelo, deambulação na freguesia com degustação de produtos regionais, e durante o almoço uma apresentação dos participantes.O Presidente da Câmara Municipal de Albufeira deu encontro para um jantar de boas vindas aos participantes no hotel Alísio. Paulo Marques fez os agradecimentos ao Presidente da Câmara frisando que ” fez todo o sentido passarmos este ano por Albufeira.Á cerca de ano e meio que a CÍVICA e a autarquia de Albufeira têm uma boa relação. Essa relação não é de cooperação, nem de geminacão, mas sim de amizade e de desenvolvimento. A nossa presença hoje em Albufeira com perto de 50 autarcas e parlamentares é o exemplo desta relação. Foi durante o congresso dos Presidentes de câmaras municipais da região Ile­de­France que Carlos Sousa e Silva desafiou a CÍVICA a deslocar­se a Albufeira” disse na sua introdução o Presidente da CÍVICA. Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal de Albufeira usou a palavra para confirmar a relação entre a autarquia e os autarcas de origem Portuguesa em França. “Albufeira acolherá, como é habitual, os vossos munícipes nas viagens organizadas pelasvossas Mairies…”Nessa noite usaram da palavra o Presidente da região do turismo, o Senador Laurent Lafon, o deputado Ludovic Mendes, o Conselheiro Regional Arnaud Richard e o Presidente da Câmara de Vigneux.Na segunda­feira dia 30 de Outubro, teve lugar nos salões nobres da Câmara Municipal de Albufeira, uma sessão de trabalhos com os membros do município e os autarcas da CÍVICA. Foram abordados os aspectos turísticos, a organização municipal e seus desafios. Também foram abordadas as ações de dever de memória da presença portuguesa nas duas guerras mundiais e a presença de perto de 80 albufeirenses na primeira guerra mundial.A manhã acabou com o almoço oferecido pelo município Algarvio, no famoso Frango da Guia, uma boa descoberta gastronómica para quem não conhecia.No início da tarde, a comitiva seguiu para Cascais onde estava esperada no hotel Miragem de Cascais por membros da comitiva que só tinham tido a possibilidade de estarem presentes nessa segunda­feira, tal como o Presidente da Câmara Municipal de Fondetes, Cedric de Oliveira, Vasco Coelho autarca em Choisy­le­Roi ou José Rodigues da delegação da CÍVICA na Guadalupe .Repousados da viagem, os “congressistas” deslocaram­se para o forte da Cidadelaonde o Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras e a vereadora das relações internacionais, Maria do Céu Garcia, esperavam a comitiva para um jantar no Palácio Presidencial da Cidadela. Foi com fado que os autarcas franceses foram acolhidos no palácio. O momento foi de muita emoção para os presentes devido ao aspecto histórico e simbólico do local. O Presidente da CÍVICA agradeceu o convite do Presidente da Câmara, recentemente reeleito, “sendo esta autarquia cheia de história, complicidade e proximidade com a França. A sua vontade de nos acolher num espaço da Presidência da República honra a nossa comitiva”.Por seu lado, o Presidente da Câmara Municipal de Cascais agradeceu a presençada comitiva ” e já habitual o nosso encontro aqui, em Cascais. A vossa digressão em Portugal, como me indicou o vosso presidente, tinha inicialmente como tema a ser apresentado, o dever de memória e dar a conhecer a participação de Portugal e de seus filhos nas trincheiras da primeira guerra mundial. No entanto com a tragédia que atingiu Portugal com os fogos vitimando milhares de portugueses, abordaram desde a vossa chegada a Portugal o apoio que as autarquias francesas, as autarquias onde exerçam as suas funções, podem oferecer as autarquias vítimas dos incêndios. Acho que essa relação entre autarcas será a melhor forma de identificar as necessidades”. Para o autarca de Tremblay­en­France, Lino Ferreira também responsável distrital dos Verdes enSeine­Saint­Denis ” o Presidente da Junta de Freguesia trouxe respostas aos nossos anseios sobre como as autarquias francesas podem apoiar os seus homólogos na reflorestaçao. A proximidade entre os autarcas portugueses e franceses são sem dúvida abase do apoio que podemos ter”.A terça­feira foi dedicada aos trabalhos institucionais. Na manhã, a comitiva foi recebida pelo Presidente da Junta de Freguesia de Campo d’Ourique, Pedro Cegonho, que também é o atual presidente da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), com quem a CÍVICA mantém relações privilegiadas à mais de uma década. Depois de desejar as boas vindas aos autarcas e parlamentares da CÍVICA, Pedro Cegonho, disse a “importância de existir estes contactos institucionais que permitem estreitar laços fortes decooperação e de conhecimento mútuo” acrescentando na sua apresentação do município Lisboeta ” que esta freguesia é das mais procuradas e presenciada por naturais francesesque aqui se instalaram. De notar que o famoso Cantona é residente da freguesia de campo d’Ourique” A comitiva seguiu para a Assembleia da República onde o presidente do grupo de amizade Portugal/França da assembleia da república, o deputado Carlos Gonçalves, esperava a comitiva para uma visita e uma reunião de trabalhos com os membros activos da CÍVICA. Tomaram a palavra do lado português os deputados Carlos Gonçalves e o deputado Paulo Pisco e seguiu uma conversa à volta das temáticas do apoio autárquico franco­português às vítimas dos incêndios em Portugal, as ações a serem desenvolvidas para o ano que vem, a saída da banda desenhada realizada pela CÍVICA, a realização da próxima exposição no centro cultural de Belém “os trabalhadores forcados portugueses no III Reich” e finalmente a exposição original ” lágrimas e lama” sobre os 100 anos da primeira guerra em stereocopia de um realismo impressionante. Exposição de 100m2 quepercorrerá o país de norte a sul numa cidade do norte, região de Lisboa para o centro e Algarve para o Sul ” esta exposição que já tem o apoio Mission Centenaire vai ser o maiorcontributo de todos os tempos para o dever de memória em Portugal” dissez Ana Maria, autarca da cidade de La Queue en Brie. “É o contributo dos autarcas de origem Portuguesa para uma homenagem à medida do peso da história” continua a também secretária da Associação Cívica.

As temáticas continuaram durante o almoço na Assembleia da República

Foi na embaixada de França com sua Ex. Senhor Embaixador de França em Lisboa, Sr. Casa, que se desenvolveu a temática das comemorações de Portugal àbatalha “de la Lys” e a apresentação da exposição “lágrimas e lama” da associação Cívica com a apresentação ao Senhor embaixador de uma primFoi na embaixada de França com sua Ex. Senhor Embaixador de França em Lisboa, Sr. Casa, que se desenvolveu a temática das comemorações de Portugal àbatalha “de la Lys” e a apresentação da exposição “lágrimas e lama” da associação Cívica com a apresentação ao Senhor embaixador de uma primFoi na embaixada de França com sua Ex. Senhor Embaixador de França em Lisboa, Sr. Casa, que se desenvolveu a temática das comemorações de Portugal àbatalha “de la Lys” e a apreFoi na embaixada de França com sua Ex. Senhor Embaixador de França em Lisboa, Sr. Casa, que se desenvolveu a temática das comemorações de Portugal àbatalha “de la Lys” e a apresentação da exposição “lágrimas e lama” da associação Cívica com a apresentação ao Senhor embaixador de uma primeira imagem da coleção de mais de 80 que estarão em exibição em Portugal finais de 2018 com os 100 anos da armistíssia.O presidente da República Portuguesa divulgou uma mensagem à delegação da Cívica devido à sua ausência em Lisboa depois dos incêndios ocorridos, solicitando a compreensão de todos na desmarcação do encontro previsto na residência de Belém por ter de estar presente com os outros autarcas, autarcas portugueses vítimas dos incêndiosnos seus territórios (dizia a mensagem do Presidente dirigida a todos os membros da Cívica)Foi finalmente no Mosteiro dos Jerónimos que foi finalizada a visita de estudo. Em primeiro lugar o director do museu de arqueologia, António Carvalho, propôs uma visita aomuseu e à exposição arqueológica de Loulé em presença dos autarcas de Loulé, recém eleitos. Um momento apreciado pelos visitantes de uma noite no museu.Para finalizar o encontro, a Cívica organizou um gala de despedida no Mosteiro dosJerónimos que contou com 80 participantes entre a comitiva da Cívica e vários convidados de honra com quem a Cívica tem relações institucionais. “Foi um momento demuita emoção, a Cívica está de parabéns. Com esta cessão final, no local onde estamos, o seu simbolismo e a união que sai de entre nós, neste presente momento, é sem dúvida um dos momentos mais marcantes desta viajem. A CÍVICA está de parabéns por conseguir reunir tantos autarcas de origem portuguesa de vários horizontes. Esta maneirade actuar parece­me ser a boa. E convido o maior número a juntar­se ao Presidente da Civica, Paulo Maques, para fortalecer esta organização única em França e além fronteiras” disse Cedric de Oliveira, Presidente da Câmara de Fondettes e Presidente da associação de presidentes de câmaras municipais de l’Indre­et­Loire.As mensagens dos presentes nessa noite foram todas de parabens à Cívica, aos seus dirigentes e a Paulo Marques que souberam durante 17 anos animar e desenvolver essa rede de autarcas de origem Portuguesa com brilho. Finalmente, os presentes foram unânimes nos elogios a assessora da CÍVICA, Marilyne Miranda, sobre a organização e articulação da viajem de estudo da associação Cívica a Portugal.

Partilhar.

Comments are closed.