A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde considera impressionante a recuperação da economia portuguesa

0

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, considerou ‘impressionante’ a recuperação da economia portuguesa ao longo dos últimos anos, salientando a capacidade de pagamento do empréstimo internacional contraído em 2011.

Christine Lagarde falava aos jornalistas no final de um encontro com o primeiro-ministro, António Costa, e com o presidente do Eurogrupo e ministro das Finanças, Mário Centeno, durante o Fórum Económico Mundial, que decorreu em Davos, na Suíça.

“Estou muito satisfeita depois desta reunião com o primeiro-ministro de Portugal e com o seu ministro das Finanças. O FMI tem uma longa e amigável tradição de relação com Portugal”, disse, antes de se referir ao pagamento feito hoje pelo Estado português de mais uma tranche (no valor de 800 milhões de euros) do empréstimo que contraiu junto desta instituição em 2011.

Com o pagamento desta tranche ficam a faltar a Portugal pagar cerca de 4,5 mil milhões de euros do total do empréstimo, mas, agora, a uma taxa de juro mais reduzida, que rondará um por cento.

“Congratulo-me que Portugal, graças à melhoria da sua situação económica, tenha hoje antecipado o último reembolso do empréstimo contraído com sobretaxa de juro. Há uma determinação coletiva do povo português, que é muito impressionante”, observou.

Questionada se essa melhoria da situação económica de Portugal constituiu uma surpresa para o FMI, Christine Lagarde admitiu que “em certa medida sim”, sobretudo em termos de ritmo de progresso.

“Este desenvolvimento que estamos a observar em certa medida sim, mas o percurso económico do país tem sido sempre acompanhado com bons resultados. É uma muito boa novidade”, acrescentou.

Partilhar.

Comments are closed.