Cineasta Jean Rouch homenageado na 5.ª edição do festival de cinema de Melgaço

0

 O Festival Internacional de Documentário de Melgaço Filmes do Homem vai homenagear o cineasta Jean Rouch, e conta com 27 filmes a concurso, entre 13 longas-metragens e 14 curtas e médias metragens, informou a organização.

No centenário do nascimento do cineasta e antropólogo Jean Rouch, o festival, que começa no dia 30, vai exibir alguns dos seus filmes, como “En Une Poignée de Mains Amies”, curta-metragem documental realizada em parceria com o português Manoel de Oliveira, e inaugurar a exposição de fotografia “A descida do rio Niger”, com a presença de Jocelyne Rouch, viúva do realizador.

O festival Filmes do Homem tem por objetivo “promover e divulgar o cinema etnográfico e social, refletir sobre a identidade, memória e fronteira, e dinamizar o Museu do Cinema de Melgaço”.

É naquele espaço, inaugurado em 2005, que se encontra o espólio que o francês Jean Loup Passek, escritor e crítico de cinema, doou ao município.

À quinta edição, o festival internacional de documentário de Melgaço, teve apresentação na terça-feira, no espaço Mira Forum, no Porto, concorreu “um número recorde de 2.500 filmes”, de acordo com os organizadores, a Câmara Municipal de Melgaço e a AO NORTE – Associação de Produção e Animação Audiovisual.

“Entre estes foram selecionadas 13 longas-metragens e 14 curtas-metragens, produzidas em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Áustria, Suécia, Polónia, Quirguistão, Brasil, Cuba e Congo”, explicou a organização.

O festival acolhe “também 12 jovens cineastas e três fotógrafos, selecionados entre vários candidatos, para produzirem documentários e trabalhos fotográficos sobre o concelho de Melgaço, integrados na residência Plano Frontal”.

O objetivo da residência “é contribuir para a constituição de um arquivo audiovisual sobre a região, que registe e preserve as memórias locais que, de outra forma, poderiam perder-se”.

O programa do festival inclui ainda ‘workshops’, um dedicado à construção de brinquedos óticos, destinado especialmente a educadores e funcionários de serviços educativos e dinamizado por Paulo Fernandes do festival Cinanima, e outro que pretende abordar as poéticas da clandestinidade através dos arquivos de fotografia familiares, dedicado a jovens entre os 14 e os 18 anos e orientado pela artista e curadora Ângela Ferreira.

O festival promove, pelo segundo ano, o “Kino Meeting: Encontro Internacional de Literacia para o Cinema”, com a participação da Cinemateca Alemã, da Filmoteca da Catalunha, das organizações Kinodvor, da Eslovénia, e Mucho Más que Cine, de Espanha, estando previstas a presenças do realizador Abi Feijó, em representação da Casa Museu de Vilar, e os cineclubes de Faro e Viseu.

Aquele encontro tem como objetivo “dar a conhecer o trabalho desenvolvido por estas instituições na educação de públicos”.

No fim-de-semana de 04 e 05 de agosto, o festival irá percorrer as freguesias de Melgaço, com atividades também em Parada do Monte e Lamas de Mouro.

O festival Filmes do Homem encerra com a projeção ao ar-livre do filme “Todos os Sonhos do Mundo”, apresentado pela realizadora Laurence Ferreira Barbosa, na Torre de Menagem de Melgaço.

“En Une Poignée de Mains Amies”, que incide sobre a ponte D. Maria, no Porto, atribuída a Gustave Eiffel e Théophile Seyrig, será exibido na quinta-feira, 02 de agosto.

Partilhar.

Comments are closed.