Ministro da Cultura congratula tenor Luís Gomes por prémios no concurso Operalia

0

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, congratulou o tenor português Luís Gomes pela obtenção de dois prémios no concurso Operalia, que terminou no domingo, em Lisboa.

Luís Gomes venceu, no domingo, na categoria de zarzuela e recebeu o prémio do público para melhor voz masculina, no concurso internacional de canto lírico Operalia, fundado por Plácido Domingo em 1993, e que se realizou em Portugal pela primeira vez este ano.

“O ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, congratula o tenor Luís Gomes pelo Prémio Zarzuela (‘ex-aequo’ com Pavel Petrov) e o Prémio do Público para melhor voz masculina no Operalia, prestigiado concurso internacional de ópera que decorreu pela primeira vez em Portugal, no Teatro Nacional de São Carlos”, pode ler-se no comunicado divulgado pelo Ministério da Cultura.

A nota do Governo realça que, “com dois prémios no Operalia 2018, o tenor Luís Gomes soma, assim, uma distinção de peso no seu já vasto e impressionante currículo”.

O tenor português Luís Gomes estudou no Conservatório Nacional de Lisboa, na Escola Superior de Música de Lisboa e na Guildhall School of Music and Drama, em Londres, onde se licenciou em Canto e fez mestrado em Ópera.

Passou pela Royal Opera House e, em junho, estreou-se no palco do Teatro Nacional de São Carlos, em “La Traviata”, com um papel que vai voltar a interpretar em outubro, no Coliseu do Porto.

O júri do concurso Operalia integrou, sobretudo, diretores-gerais de teatros internacionais de ópera, entre os quais Patrick Dickie (diretor artístico do S. Carlos), Anthony Freud (da Ópera Lírica de Chicago), Joan Marabosch (do Teatro Real de Madrid) e a soprano Marta Domingo, mulher de Plácido Domingo.

A primeira edição do Operalia realizou-se em 1993, em Paris, tendo já acontecido em cidades como Tóquio, Hamburgo, Budapeste, Milão, Moscovo, Pequim, Verona, Los Angeles, Cidade do México, Londres, Madrid e Guadalajara.

Partilhar.

Comments are closed.