Três filmes de animação portugueses finalistas dos prémios Quirino

0

Os filmes portugueses “Agouro”, “Entre sombras” e “O chapéu” são finalistas da segunda edição dos Prémios Quirino de Animação Ibero-Americana, que serão atribuídos em abril, em Espanha.

Depois de terem passado por uma primeira fase de nomeação, os três filmes são agora finalistas em diferentes categorias: “Agouro”, de David Doutel e Vasco Sá, está indicado para o prémio de melhor desenvolvimento visual, “Entre sombras”, de Mónica Santos e Alice Guimarães, compete para melhor desenho de som e música original, e “O chapéu”, de Alexandra Allen, concorre para melhor curta escolar.

“Agouro” e “Entre sombras” chegaram a estar nomeados para melhor curta-metragem, mas acabaram por ser excluídos dos finalistas nesta categoria.

Os Prémios Quirino foram criados em 2018 para reconhecer a produção de quem trabalha no cinema de animação do espaço ibero-americano, dos dois lados do Atlântico. Mais de 20 países, incluindo Portugal, estiveram na criação destes prémios.

Aqueles três filmes portugueses já foram exibidos em vários festivais, nomeadamente Annecy (“Agouro”), Curtas de Vila do Conde (“Entre Sombras”) e IndieJúnior (“O chapéu”).

“Entre sombras”, por ser uma coprodução luso-francesa, está nomeado para os Césares, os prémios de cinema em França.

Segundo a organização, Espanha, com 13 filmes, Brasil, com sete, e Colombia, com cinco, são os países com mais obras candidatas.

A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para 06 de abril, em Tenerife, em Espanha. Na véspera acontecerá um Fórum Ibero-americano de Coprodução e um Congresso Internacional da Animação Ibero-americana, dirigidos a profissionais da animação.

Os prémios foram batizados em homenagem ao realizador italo-argentino Quirino Cristiani.

Partilhar.

Comments are closed.